Ações ambientais e de infraestrutura impedem que cidades sejam inundadas - Revista Esquinas

Ações ambientais e de infraestrutura impedem que cidades sejam inundadas

Por Rodrigo Malafaia : setembro 20, 2019

Integrar o rio ao espaço urbano pode ser a melhor alternativa para resolver as enchentes, explica arquiteto espanhol

No decorrer do painel Regeneração Urbana e Desenvolvimento de Orlas da Conferência Internacional Cidades Sustentáveis, que ocorreu nesta quinta-feira (19), foram discutidos projetos para uma melhor utilização do sistema hídrico nas cidades. Um homem espanhol com um inglês fluente se destaca ao discorrer sobre como integrar os rios aos municípios pode evitar enchentes.

Arquiteto, urbanista e professor na Escola de Arquitetura da Universidade de Tulane, em Nova Orleans, nos Estados Unidos, Iñaki Alday discursou sobre formas de integrar os recursos naturais utilizando uma “infraestrutura híbrida”. É necessária uma estrutura básica que tenha mais funções além de “fazer as coisas funcionarem”, conforme explicou. Promover papéis sociais, ecológicos e culturais, por exemplo, seriam atributos dessas infraestruturas. Alday é cofundador e sócio do escritório de arquitetura Aldayjover e autor do livro Cities and Rivers.

Citado por Iñaki Alday, o sistema de drenagem das águas da chuva também é importante no processo de evitar as enchentes. “Pode ser só um sistema de tubos abaixo do solo. Contudo, também pode ser um sistema que incorpore o espaço público, em um sistema aberto”, explica o urbanista. “As águas da chuva incorporam o cenário público, contribuindo para o desenvolvimento social e ecológico.”

Parques lineares que atraem a água pluvial por meio de tubos incorporados – como se fossem corredores para escoar as enchentes – e “filtros verdes”, que protegem os arredores e absorvem essa água são alguns dos projetos apresentados por Alday durante a conferência. Ele e seus sócios, Margaritta Jover e Jesus Arcos, dividem projetos como o Parque del Agua, em Zaragoza, e o Aranzadi Park, em Pamplona, ambos na Espanha. Os parques definem a ideia da “infraestrutura híbrida” mencionada pelo arquiteto, impedem que as cidades sejam inundadas, sustentam o parque e, ao mesmo tempo, despoluem a água e integram a comunidade local à natureza.

O projeto de Iñaki Alday instalará um parque ao redor da cidade para evitar que ela seja alagada pelo rio
Reprodução

A integração da sociedade aos recursos naturais, para Alday, é uma necessidade, além de uma solução. “Estamos deixando de fazer muros [para proteger a cidade], de forma que o rio se expanda com a inundação e adentre um canal que o levará ao armazenamento e liberará por meio de spillways [canais de vazão controlada]”, explica.

Iñaki Alday acredita que a humanidade investiu muito tempo em bloquear os rios, quando a resposta, na verdade, seria dialogar com eles. “Trabalhamos para proteger, proteger e proteger as cidades das inundações. O problema é que, quanto mais protegemos, piores serão as catástrofes”, diz. Para ele, quanto mais você barra a água, se isso falha, muito mais água irá cair. E a sensação de segurança pela proteção faz com que as pessoas tomem menos precauções.