Em tempo real, painel prevê ritmo de avanço do coronavírus no Brasil - Revista Esquinas

Em tempo real, painel prevê ritmo de avanço do coronavírus no Brasil

Por Fernanda de Almeida : março 28, 2020

Diariamente, o Ministério da Saúde divulga novos dados sobre o total de infectados e de mortes causadas pelo novo coronavírus. Mas como prever o comportamento da doença no futuro próximo? Uma resposta acaba de ser lançada numa parceria entre Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs) da Fiocruz Bahia e a UFBA. O Painel Coronavírus Brasil apresenta gráficos sobre a evolução de casos da doença, sua concentração nos estados brasileiros, óbitos e previsões da situação nos próximos dias. 

Coordenada por Mauricio Barreto, especialista em epidemiologia e professor emérito da UFBA, o painel é pioneiro nesse tipo de previsão no Brasil. “A ideia se inspira em iniciativas internacionais semelhantes, e tem como objetivo fornecer dados, auxiliar a gestão e a difusão de informação sobre a pandemia”, afirma a cientista de dados do Cidacs Gabriela Borges, líder da área de visualização de dados do painel.

Na noite do dia 27, por exemplo, o gráfico apontava para um total superior a 20 mil casos na sexta-feira, 3 de abril. Esse é o intervalo máximo coberto pelo sistema. “Não é possível determinar com certeza em que momento casos vão explodir ou quando serão controlados. As métricas, hoje, baseiam-se no número de dias necessários para a duplicação do número de infectados – atualmente, quatro dias”, explica Gabriela. 

Gráfico mostra o número de casos registrados no Brasil, assim como a previsão para os próximos dias
Rede Covida

Para a cientista de dados, a importância de uma plataforma como essa é pautar as ações com base em informação confiável. Os dados que alimentam o painel são coletados em tempo real por Secretarias Municipais de Saúde, Ministério da Saúde e pelo portal G1. “Uma base atualizada é fundamental em tempos de desinformação”, afirma Gabriela, ressaltando, ainda, o potencial para a gestão pública. “A expectativa sobre a doença ajuda governantes a pensar em como reduzir o avanço da pandemia.” 

A parceria entre Fiocruz e UFBA foi batizada de CoVida e reúne cerca de 50 profissionais de áreas como matemática, epidemiologia, infectologia, estatística, física, ciência da computação, bioinformática e comunicação. O Painel Coronavírus Brasil é a primeira iniciativa – que deve receber dados sobre internações e recuperações e, na próxima semana, balanços em nível municipal. Também estão no escopo do CoVida outras ações de divulgação de informações sobre a pandemia.