"A pressão por produtividade na pandemia é desumana", diz especialista - Revista Esquinas

“A pressão por produtividade na pandemia é desumana”, diz especialista

Por Giulia Lozano : junho 16, 2020

“Armadilhas da produtividade na pandemia” foi o tema da 3a live do Ciclo Saúde Mental em Tempos Difíceis, com Solange Viana, instrutora e trainer de mindfulness

“A obrigação de ser produtivo acaba nos dando, realmente, um ‘chicotinho’ o tempo todo, porque estamos gerando uma expectativa interna e não damos conta. Isso não é humano. Devemos valorizar as pausas e o não fazer nada”. Com essas considerações, a instrutura e trainer de mindfulness, Solange Viana, deu o tom do papo do dia 12 de julho no Instagram @revista_esquinas. Era mais uma live sobre saúde mental do Ciclo Saúde Mental em Tempos Difíceis, organizada pela revista laboratório para debater questões da saúde psíquica dos universitários.

A instrutora em mindfulness destaca a importância de atentar ao próprio corpo e diminuir o fluxo de pensamentos, convidando a um espaço de silêncio. “Às vezes não ‘damos ouvido’ à sabedoria do nosso próprio corpo, à sabedoria interna que já temos”, comenta.  Segundo ela, é comum que as pessoas se sintam culpadas ao permitirem momentos de ócio, mas as pausas – mesmo as pequenas – melhoram nosso desempenho.

“Precisamos acreditar que a cena da vida está sendo construída da melhor maneira e que não temos controle de nada”, diz a especialista sobre o cenário atual.

Durante toda a conversa, Solange enfatizou a importância do tempo presente. “O único momento que existe é o agora. E nos mantermos ‘no aqui e no agora’ é um treino”, diz. Ela também ressalta que deve-se valorizar as metas e praticá-las no presente. “É agora que tenho que me preocupar em fazer algo, para que aquilo se desenhe da melhor maneira possível”.

Para Solange, os jovens são os que mais sofrem com a pressão da produtividade. Conseguir ter o “manejo de focar no momento atual” é dificultado pelo cenário incerto e pela a preocupação com a futura vida profissional. Os adultos, apesar de sofrerem com a mudança de rotina e carga extra de afazeres, estão mais habituados a conciliar as tarefas domésticas com as demais responsabilidades. Segundo ela, o mindfulness, treinamento da consciência plena, traz benefícios nesse sentido, pois valoriza o “estar no presente, enquanto projeta o futuro”.

Ao final da live, Solange reforçou a importância de olhar primeiro para si e depois olhar para o outro. Usando a comparação com o momento de despressurização de um avião, onde a recomendação é que coloquemos as máscaras primeiro em nossos rostos, para apenas depois ajudarmos o próximo. “Se você não se cuidar, ninguém vai ter tanta atenção quanto você teria consigo”.