10 atrações da Virada Cultural 2019 - Revista Esquinas
REVISTA DIGITAL LABORATÓRIO
DA FACULDADE CÁSPER LIBERO

10 atrações da Virada Cultural 2019

Por Henrique Artuni, Larissa Basilio, Rafaela Bonilla e Thiago Bio : maio 18, 2019

O que você não pode perder na edição deste ano, de música a oficinas

Maio já é conhecido como mês de Virada Cultural pelos paulistanos. Em 2019, o evento celebra seus 15 anos com mais de 1.200 atrações, entre shows, espetáculos teatrais e oficinas, espalhadas em mais de 250 pontos do município. Para esta edição do evento, a Prefeitura da cidade estima um público de cerca de cinco milhões de pessoas. ESQUINAS vasculhou a programação e separou dez atrações imperdíveis para quem quer curtir o fim de semana mais festivo de São Paulo.

1 – #Descentraliza

Desde 2017, numa tentativa mal-sucedida, a Prefeitura esforça-se para distribuir a festa pela cidade. Naquele ano, resultou em palcos mais vazios e perda de público. Agora, a aposta é novamente no centro paulistano. Dos 35 palcos da Virada 2019, oito rumam às periferias com atrações de peso. A zona norte tem Elba Ramalho, Karol Conka e Rashid. Na leste, comparecem Demônios da Garoa, Iza e Rincon Sapiência. Na sul, apresentam-se Djonga, Exaltasamba e Gloria Groove. Por fim, a oeste dá espaço para Elza Soares e boas programações nos Sesc Pinheiros e Pompeia.

2 – Ofertório de graça

Caetano e seus filhos apresentam Ofertório, em São Paulo, gratuitamente
Marcos Hermes / Divulgação

Caetano, Moreno, Tom e Zeca. A família Veloso reunida em um palco no Centro Histórico de Sampa. Afeto e herança musical aos olhos do público paulistano. É para aquecer até a noite mais fria. O repertório transita entre a carreira do patriarca e das crias, mais de 30 anos de história e brasilidades abrindo em grande estilo as primeiras horas da programação às 21h.

3 – Pop farofa

A cantora Pabllo Vittar é um dos destaques do Palco Diversidade
Divulgação

Está pensando em dançar a noite toda? A República, a Avenida Cásper Líbero e o Anhangabaú, localizados no Centro, receberão as divas pop do momento. Ai, papai, no Palco Diversidade Pabllo Vittar canta seus hits pela madrugada de domingo. Karol Conka está pronta para tombar à 1h no Palco Pop. A noite da Virada na região central esquentará ao som de Iza no Palco Plural. Por último, mas não menos importante, a responsável por fechar a programação pop farofa será a polêmica e poliglota Anitta, que também entra no Palco Plural ao meio-dia de domingo.

4 – Rap à meia-noite

O rapper baiano Baco Exu do Blues se apresentará, pela primeira vez na Virada Cultural, em São Paulo
David Campbell / Reprodução

Vai ser difícil escolher entre dois grandes nomes do rap na transição de sábado para domingo no Centro. Criolo, veterano consagrado das madrugadas paulistanas, canta no Palco Plural do Anhangabaú à 00h. Já o estreante Baco Exu do Blues – que chamou atenção em 2018 com o disco Bluesman e renova o gênero musical – sobe no Palco Rap da São Bento no mesmo horário. A alternativa é assistir ao show que perder às 17h do domingo: Baco estará no CC Grajaú, na zona sul, e Criolo na Cohab 2/Praça Brasil, na zona leste.

5 – Oficinas, pra que te quero!

Quem estiver afim de usar o tempo da Virada para aprender ou melhorar suas habilidades, terá um leque de oportunidades nos mais diversos campos da cultura. Desde a manhã de sábado, a Biblioteca Monteiro Lobato oferece atividades com slime e stencil. No domingo, os destaques são a oficina Grafia e Palavras na Biblioteca Viriato Corrêa, das 10h às 12h; a aula de percussão com o Bloco Chinelo de Dedo no CFC Cidade Tiradentes, às 12h; de quadrinhos no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, das 13h às 14h; e a oficina de stencil com Mônica Nador no CCSP, às 14h.

6 – Homenagem no Copan

A banda mineira Porcas Borboletas apresentará o espetáculo Às próprias custas S.A., releitura do segundo disco de Itamar Assumpção
Juka Tavares / Divulgação

Bendito Itamar! Em setembro, o cantor paulista completaria 70 anos. O “maldito” da MPB se destacou no começo dos anos 1980 ao lado da Vanguarda Paulistana. Experimentalismo puro. Para interpretá-lo, em frente ao emblemático edifício, nomes como Zélia Duncan, Porcas Borboletas, BNegão, Maria Gadú, entre outros, sob o cuidado de Anelis Assumpção – filha do cantor. Necessário para entender música, performance e política.

7 – Eu vos saúdo, Odair José

Aos 70 anos, o músico Odair José apresenta, na integra, o álbum O Filho de José e Maria
Divulgação

Em tempos de cruzadas cultural, a apresentação de O Filho de José e Maria na Barão de Limeira tem tudo para ser tão polêmico quanto foi na época de seu lançamento, em 1977. Essa ópera-rock pioneira na música nacional, traz um Cristo contemporâneo que se perde nas drogas e coloca em jogo sua própria identidade sexual. Na época de seu lançamento, o disco foi um fracasso completo e quebrou com a tendência romântica da obra do compositor Odair José até então. Luiz Thunderbird, que colaborou com o cantor nos últimos anos, fará parte desse show que pretende ser um dedo na ferida. A apresentação ocorrerá no palco da Alameda Barão de Limeira, no Centro, altura do número 145, às 21h do sábado.

8 – Slam na Mário

Fundada em 1925, a Biblioteca Mário de Andrade receberá uma competição de slams
Adriel Marcos

No Centro, a Biblioteca Mário de Andrade abre as portas para uma série de slams – movimento sócio-cultural de poesia oral com poetas das periferias. As apresentações acontecem a partir da madrugada de domingo e duram até o fim do evento. As batalhas de declamações têm tom engajado pelas minorias sociais, e comparecerão o Slam das Minas e o das Pretas, que estão entre os mais famosos da cidade.

9 – Palco Rock

A Avenida Rio Branco recebe uma programação que transita entre os nomes mais importantes do rock brasileiro. Para a abertura, às 18h, o Nação Zumbi, que marcou os anos 1990 com o seu manguebeat. No restante das apresentações, Di Ferrero, Scalene e Boogarins representam o rock contemporâneo brasileiro. A banda paulista Ira!, popular na década de 1980, encerra a programação do palco.

10 – Cortejos

Saudades do Carnaval? Alguns cortejos desfilarão pelas ruas da cidade dando aquele gostinho de folia pelo qual o paulistano pegou gosto. Na Consolação estarão os principais, como Me Lembra que Eu Vou, Casa Comigo, Pagu e – para encerrar a festa – Ilu Obá de Min. Outros passarão pelo Arouche, Paulista e Praça Ramos. Já pode preparar a purpurina e a fantasia e curtir a festa.