Fé, música e humor - Revista Esquinas
REVISTA DIGITAL LABORATÓRIO
DA FACULDADE CÁSPER LIBERO

Fé, música e humor

Por Raphael Araujo Barboza : maio 22, 2018

Novidade da Virada Cultural de 2018, o Palco Gospel atrai jovens com louvor e piadas

Durante uma tarde fria de céu azul, o Centro Esportivo do Tietê, um ambiente tranquilo e familiar, é um prato cheio para quem queria celebrar sua fé e ter um programa diferente para o domingo. Com um som de alta qualidade, o Palco Gospel foi uma impressionante adição à Virada Cultural.

Todos os presentes estão felizes, sorrindo na companhia da família e dos amigos. A limpa grama sintética do centro esportivo permitia que o público se sentasse ou deitasse para aproveitar as atrações do dia. Jovens representavam a maioria das pessoas ali presentes, mas, por ser um lugar mais calmo e menos bagunçado, o Palco Gospel agradou tanto a juventude quanto os adultos.

Daniel Araujo, o Paxtorzão, fez piada de religião e dos fiéis com um sorriso descontraído no rosto
Raphael Araujo Barboza

Apesar do público reduzido como esperado, por ser algo bastante específico, o palco trouxe músicas de fundo que contribuíam para o clima festivo e para expressar a fé. Das três últimas atrações, o primeiro foi do sorridente Filipe Lancaster, em um show enérgico, com alta interação com o público durante seus louvores. O cantor, nascido em um lar cristão em 1991, prendeu a atenção do público ao sortear camisetas e CDs.

Antes da próxima atração entrar, a figura do humorista Daniel Araújo, codinome de Paxtorzão, entra em cena. O comediante demostrou talento para entreter o público nos intervalos entre shows. Suas piadas não perdoam nem “os irmãos”.

A cantora gospel Soraya Moraes orou durante a apresentação
Raphael Araujo Barboza

A cantora e pastora Soraya Moraes sobe ao palco aos gritos de “aleluia”, mostrando toda a potência da sua voz. A fiel começou sua carreira musical na banda de rock cristão Metanoya. Ela criou um verdadeiro coral durante suas músicas, causando comoção e louvor a Deus. Moraes interrompeu sua apresentação para fazer uma oração ao Senhor, pedindo benção aos religiosos.

Rosa de Saron facilmente pode ser chamada de “a principal atração do dia”. O público aumentou exponencialmente perto da hora do início do show da banda, prova de que o Palco Gospel consegue atrair muitas pessoas. O grupo entrou com direito a jogo de luzes e gritos de emoção. Um problema na mesa de som principal não impediu que o show acabasse. A plateia ajudou a Rosa de Saron a manter o clima do evento junto ao Paxtorzão.

Atração principal da tarde, a banda Rosa de Saron atraiu um grande público para o Centro Esportivo do Tietê, desde famílias a jovens fiéis
Raphael Araujo Barboza

Resolvido o problema, a festa continuou. Com músicas intensas, melodias comoventes e apostando na alta interação com o público cheio de fé e clamor, Rosa de Saron deixou sua marca na Virada Cultural de 2018.

O Palco Gospel é uma iniciativa que é atraente e diversifica os eventos da cidade de São Paulo, permitindo que venham mais atrações desse tipo, não só para o cristianismo, mas sim para as outras religiões.