De sapatos sujos e corações de asfalto - Revista Esquinas
REVISTA DIGITAL LABORATÓRIO
DA FACULDADE CÁSPER LIBERO

De sapatos sujos e corações de asfalto

Por Gabriela Vilela : maio 24, 2018

O que era para ser um trabalho de conclusão de curso se tornou uma brilhante narrativa sobre a diversidade paulistana

Pensar fora da caixa é importante. Mais importante ainda é pensar com o coração. Foi assim que surgiu o livro “Corações de Asfalto”, dos ex-casperianos André Cáceres e Bruna Meneguetti. Depois de uma saída pela Avenida Paulista, tiveram a ideia de escrever um livro que reunisse histórias extraordinárias de pessoas comuns. Entre histórias de feirantes, ouvintes e cobradores, a obra reforça o universo particular que cada um carrega.

Com um prefácio repleto de admiração e carinho pelos ex-alunos, o jornalista e professor universitário Celso Unzelte inicia o livro explicando o porquê de terem escolhido histórias das ruas. “É lá que estão, e sempre estarão, as grandes histórias”, nas suas próprias palavras.

Os autores Bruna Meneguetti e André Cáceres
Reprodução

O primeiro caso contado em “Corações de Asfalto” é o de Toninho, cobrador de ônibus apaixonado por fotografia que passou a registrar São Paulo da sua maneira. Esse amor o levou a terminar os estudos, fazer um curso técnico e exibir suas fotos no Sesc Ipiranga, no sudeste da capital paulista. Logo depois, conta-se a história de Rodrigo Machado. Conhecido como “zelador da cidade”, o artista passa seus dias consertando estátuas quebradas, refazendo a pintura das ruas e transformando o lixo urbano em obra de arte. Segundo ele, é uma forma de se aproximar da cidade e de “criar carinho” por ela, parte essencial da vida de todos.

Ainda sobre um “carinho” pela cidade e por quem vive nela, Diana Siqueira tem muito a contar. Apaixonada por pedagogia, ela abriu mão dos turnos duplos na escola para conciliar seus sonhos aos do marido. A professora passou então a acompanhar o cônjuge em feiras orgânicas nas madrugadas dos fins de semana. Desacreditada das mudanças na educação brasileira e sem reclamar da nova rotina, Siqueira deposita sua fé em seus clientes e nas relações de amizade e cumplicidade que estabelecem entre si.

Também depositando sua fé nos clientes da rua, o escritor Eduardo Lages vende sua obra. Frustrado com a publicidade, largou o emprego na agência em que trabalhava para vender seu livro, ignorado por editoras profissionais. Decidiu seguir seu caminho de forma independente. Foi aí que, como ele disse, virou ambulante. Com uma barraca montada numa esquina da Avenida Paulista, expõe “Querido Jaime”, na esperança de tornar a leitura algo mais acessível.

Também do ramo artístico, “Corações de Asfalto” conta a história de Maída Novaes, do grupo Trovadores Urbanos. Ex-aluna da Faculdade Cásper Líbero, foi radialista, jornalista e editora-chefe. Por conflitos na redação, fugiu do caos de São Paulo e viajou para a Bahia. De volta à capital paulista, ganha a vida cantando serenatas ao lado de um grupo que dedica seu tempo espalhando canções de amor pelas janelas da cidade.

Depois de Maída Novaes, o esperançoso goleiro Raví Paschoa ganha certo destaque. Trabalhando como motorista de Uber e ainda querendo voltar aos campos, conta o árduo caminho de quem escolhe o esporte como profissão, as dificuldades de conciliar estudos e esporte e os desafios de ser goleiro.

Seily Custódio, idealizadora do projeto “Desabafa”, entra em cena. Por empatia, ela passa suas noites na avenida mais famosa de São Paulo oferecendo um ouvido amigo a quem se aflige. Entre velhinhas que confessam seus pecados e adolescentes preocupados com o vestibular, Seily serve como um colo amigo na confusão paulistana.

O livro se encerra com a emocionante história de Cláudio Bongiovani, que perdeu, em questão de dias, a família e a casa. Desolado, passou a morar na rua e só se reergueu ao se aproximar da arte. Vendendo revistas, Bongiovani conseguiu ver novamente um sentido na vida e contrariar o destino. Os autores o resumem como arte nessa fase da vida dele. Longe de ser só ele, todos que compõem esse livro o são. Pessoas comuns carregando um universo peculiar, que recebem a luz dos holofotes em relatos brilhantes.

Leia aqui o primeiro capítulo do livro.

Corações de Asfalto
Autores: André Cáceres e Bruna Meneguetti
Editora Patuá
110 páginas
Preço: R$ 40,00