Afeto aos companheiros - Revista Esquinas
REVISTA DIGITAL LABORATÓRIO
DA FACULDADE CÁSPER LIBERO

Afeto aos companheiros

Por Larissa Basilio : agosto 17, 2018

Aos 76 anos, Gilberto Gil lança OK OK OK, primeiro álbum de inéditas após oito anos

Gilberto Gil despontou na música brasileira nos anos 1960, participou de importantes festivais e do movimento artístico Tropicália, foi preso e exilado. Tornou-se uma das figuras culturais mais respeitadas no Brasil por sua inovação musical e criatividade sem iguais.

Em 2018, o cantor lança o álbum OK OK OK aos 76 anos, após enfrentar há dois anos um duro tratamento para insuficiência renal. O processo culminou na criação do novo projeto, uma produção dedicada ao amor recebido no complicado período que enfrentou. O álbum havia sido disponibilizado via streaming apenas na Apple Music na última semana, em uma parceria inédita, mas, a partir de hoje (17), entrou em todas as plataformas digitais para o gosto dos fãs. (Spotify / Deezer)

A faixa que nomeia o disco também o abre. Em OK OK OK, Gil canta com seu tom característico sobre a cobrança do público, em geral, para que ele opine sobre o cotidiano. Vale lembrar que Gil foi muito criticado nas redes sociais nos últimos anos por seu envolvimento com o Governo Lula e o PT. A música enfatiza os dois lados da moeda: o coro irado que o julga e aqueles que esperam que ele opine sobre as situações do País. “Ainda querem a minha opinião. Um papo reto sobre o que eu pensei, como interpreto a tal, a vil situação”, canta.

Na Real, música mais animada que a anterior, carrega consigo um refrão e um arranjo que permeiam as rimas de Gil. Ali, há instrumentos de sopro, teclado e sintetizador que harmonizam entre si. Gil teoriza sobre a realidade e a normalidade, provocando o ouvinte: “Nada é real, você é”. Ao mesmo tempo que a música instiga pela abordagem da realidade, também fala do amor.

O amor aos netos é explicitado em Sereno, faixa acompanhada por um coro de crianças ao entoar o refrão. Toda a docilidade de Gilberto Gil é colocada nesta canção, uma parceria com o filho de 33 anos Bem Gil, produtor do álbum. Outra canção que falam sobre os netos é Tartaruguê, feita para o neto Dom, filho de Bem.

No disco, ainda há faixas dedicadas aos médicos que realizaram os tratamentos de Gil e aos amigos, velhos e novos, que estiveram ao seu lado. O álbum, que contém 15 músicas, traz também uma participação especial de João Donato e uma edição atualizada e repaginada da música Pela Internet, lançada em 1996.

Para este novo momento de Gil, além do novo álbum, o cantor baiano comandará, no dia 21 de agosto, às 21h30, o programa Amigos, Sons e Palavras, veiculado pelo Canal Brasil, uma das atrações para o aniversário da emissora. A estreia será ao lado do amigo de longa data Caetano Veloso. De acordo com o site oficial do cantor, “a série é um flagrante do pensamento do artista, a partir de conversas intimistas com amigos sobre assuntos atemporais”.