Mapa da desigualdade: além das coordenadas - Revista Esquinas

Mapa da desigualdade: além das coordenadas

Por Gabriel Fagundes, Vinícius Gobatto e Tiago Tortella : novembro 6, 2019

Divulgado anualmente desde 2012, o mapa da desigualdade mostra a realidade dos 96 distritos de São Paulo

A Rede Nossa São Paulo, instituição que visa mobilizar diversos segmentos da cidade, organizou um evento no Sesc Bom Retiro para o lançamento do Mapa da Desigualdade 2019. O mapa avalia 53 indicadores de desigualdade nos 96 distritos da maior cidade do país.

A ideia da organização é que o mapa sirva como uma ferramenta para que os gestores municipais possam planejar e definir quais sãos as prioridades em cada um dos distritos, criando políticas públicas específicas para cada localidade.

Para entender um pouco melhor os indicadores na prática, ESQUINAS foi às ruas do distrito de Santo Amaro.

O distrito aparece 16 vezes entre os piores indicadores avaliados. Em relação ao tempo de espera para consultas (clinico geral), reclamação feita por Sandra, a região tem tempo médio de fila de espera de 25,82 dias, número ruim em relação à média de São Paulo, que é de 19,3 dias. Um indicador que Santo Amaro possui bons números é o de arborização viária: 1009,7, dado superior à média da cidade, que é de 671,2 (Proporção de árvores no sistema viário, em relação à área total do distrito (km2).