Veja como a pandemia pode atrapalhar o desempenho dos atletas nas Olimpíadas - Revista Esquinas

Veja como a pandemia pode atrapalhar o desempenho dos atletas nas Olimpíadas

Por Vitor Yuri, aluno do projeto Redação Aberta #1* : maio 28, 2021

O medo não é só ficar de fora do evento esportivo pela contaminação, mas também de não conseguir recuperar o preparo físico a tempo

Baseado nos dados analisados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), se os sintomas da covid forem leves, o contaminado leva cerca de duas semanas para se recuperar. Já se os sintomas forem mais graves e sérios, segundo a médica britânica, Sarah Jarvis, em entrevista à BBC, normalmente leva de duas a oito semanas para se recuperar, pois a falta de ar não passa tão rápido.

Existe uma maneira de se recuperar mais rápido?

De acordo com a bióloga, Marcia Sperança, a medicina desconhece um método de se recuperar da covid-19 mais rápido. A mesma afirmou que varia de caso para caso.

O que um atleta profissional acha dessa situação?

O atleta do sub-20 do Associação Atlética Anapolina (Goiás), Adauto Luiz Alves Pereira Filho, comentou sobre o seu preparo físico durante a pandemia: ‘‘durante o período da pandemia foi onde mais treinei e pude aprimorar minha técnica, além de ganhar massa muscular. Aproveitei o período para evoluir enquanto muitos estavam parados, isso foi benéfico para mim, pois pude me destacar em meio à maioria dos atletas que não estavam em boas condições físicas na volta das atividades.”

Apesar das vantagens dos treinos à distância, Adauto disse que prefere os presenciais aos virtuais
Acervo Pessoal

Ao ser perguntado sobre se sentir seguro e sem medo de ser contaminado ao jogar , o atacante de 18 anos respondeu: “os protocolos contra a covid-19 no esporte são inúmeros, atletas são testados periodicamente, álcool gel sempre presente nos eventos e etc. Como o coronavírus é uma doença complicada e com diversas variantes, estar 100% seguro é inviável, mas existem diversas medidas sendo tomadas para amenizar o contágio”.

A vacinação preferencial de atletas

Atletas e demais credenciados para os Jogos poderão ser imunizados em seis capitais
Pixabay

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) já iniciou a vacinação dos atletas que vão representar o Brasil nas Olimpíadas de 2021. Além do COB a Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL) também comprou vacinas para imunizar jogadores e membros de times participantes da Copa Libertadores da América e da Copa Sul-americana, competições administradas pela entidade. O infectologista Thiago Barbosa comentou sobre a vacinação nesses atletas: “Vai ajudar, mas eles não fazem parte do grupo prioritário”.

Um dos patrocinadores oficiais das Olimpíadas de Tóquio, o jornal japonês Asahi Shimbun, é a favor do cancelamento do evento e diz que o vê como uma ameaça sanitária. As Olimpíadas de Tóquio vão acontecer entre os dias 23 de Julho e 8 de agosto de 2021.

* Redação Aberta é um projeto destinado a apresentar o jornalismo na prática a estudantes do ensino médio e vestibulandos. A iniciativa inclui duas semanas de oficinas teóricas e práticas sobre a profissão. A primeira edição ocorreu entre 17 e 28 de maio. O texto que você acabou de ler foi escrito por um dos participantes, sob a supervisão dos monitores do núcleo editorial e de professores de jornalismo da Cásper Líbero.

* Thiago Barbosa é um nome fictício. O entrevistado preferiu não se identificar.

Encontrou um erro? Avise-nos.