Eleição ou meme? João do Biscoito, o "candidato da Frozen", promete vídeo novo - Revista Esquinas

Eleição ou meme? João do Biscoito, o “candidato da Frozen”, promete vídeo novo

Por Eduardo Reis : agosto 21, 2020

Em entrevista exclusiva à ESQUINAS, ele fala sobre suas ambições e trajetória na política

Em 2016, ano da última votação para vereadores, vice-prefeitos e prefeitos no País, João do Biscoito (DEM), vereador que concorria à reeleição em Altamira, no Pará, ganhou projeção nacional com uma paródia da música-tema da animação Frozen, da Disney.

Quatro anos depois e dois meses antes das próximas eleições, que serão em novembro, ESQUINAS conversa com o político.

O vídeo de 2016

A campanha de João do Biscoito já havia divulgado um vídeo com moldes parecidos em 2012, quando fez uma paródia do personagem Gummy Bear. Mas a produção inspirada em Frozen era, originalmente, um presente feito por seu sobrinho, produtor musical, e sua sobrinha, cantora. “Eles nem se preocuparam com a questão dos direitos autorais porque ninguém imaginava a proporção que aquilo tomou, 1 milhão de visualizações em horas”, afirma o vereador.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por João Do Biscoito (@joaodobiscoito) a

Nas imagens, João, “o vereador que cuida até dos animais”, posa com diversos cachorros, um dos pontos mais fortes da sua campanha de reeleição. Mas, pelo tom do vídeo, diz ter se preocupado em ser comparado com o então Deputado Federal Tiririca. “O pessoal ficou achando que era chacota, um Tiririca da vida, mas não era aquilo que eu era”, diz. Segundo ele, os vídeos eram direcionados às crianças, com quem sempre simpatizou.

João fez parceria com a Associação de Proteção aos Animais (APATA) de Altamira e com uma universidade particular da cidade: “Nosso foco era castrar animais de rua para evitar a proliferação desenfreada desses animais”
Acervo Pessoal

O vereador lamenta ter tirado a publicação do ar depois de um processo movido contra ele no Tribunal Eleitoral. “Uma pena porque não tinha cometido nenhum crime, mas na época não tinha um advogado bom”.

Para as eleições deste ano, João diz estar “preparando algo especial, mas ainda é surpresa”. Ele quer se reeleger vereador pelo município de Altamira e, se vencer, pensa em concorrer a Deputado Estadual no Pará “para representar melhor o município, que ainda é muito dependente do poder do estado”.

Por que Biscoito?

João Roberto Mendes tem 50 anos e nasceu na Vila Formosa, bairro da Zona Leste de São Paulo. “Tive uma vida muito sofrida. Perdi minha mãe com sete anos de idade e minha vó, que cuidou de mim, morreu três anos depois. Aí virei uma ‘peteca’, fui morando na casa de um, na casa de outro. Para sobreviver, trabalhei na feira, vendi vassoura, fui office boy. Mas percebi que tinha esperança para mim, meu lugar não era em São Paulo”, conta.

Em 1990, sua irmã se casou e foi para Altamira, no Pará, e ele foi junto. No norte do País, casou-se e trabalhou como comerciante. Depois da aposentadoria de sua sogra, que era professora, ela começou a assar biscoitos de castanha-do-pará para seu genro vender na cidade. Pouco tempo depois, o apelido João do Biscoito pegou.

Oito anos depois, bem antes de seu primeiro mandato como vereador, começou um projeto social para o dia das crianças chamado “Amigos da Corrente Solidária” e, em 2004, o “Natal Sem fome”. “Minha vida era vender biscoito e levar doação”, lembra.

“Me chamavam para buscar roupas e levar para quem precisa. Me pediram uma cadeira de rodas e até um berço. Depois, com a ajuda de empresários, adicionei uma carreta à minha moto”
Acervo Pessoal

O difícil início na vida política

João passava por um momento financeiramente complicado quando sua ficha caiu. “Não tinha nem R$ 60,00 para trocar o pneu da minha moto e uma vereadora que era dona de uma loja de pneus se negou a me ajudar. Eu ajudava todo mundo e isso ficou me remoendo por dentro, por isso decidi me candidatar a vereador e fui eleito em 2012”, conta.

Ele afirma que, apesar de nunca ter desejado entrar para a política, “faço de gratidão às pessoas e a Deus”.  Mas confessa que “sem apoio político, a gente não conseguia nada”. Hoje, dois mandados depois, participou do Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente (CMDCA), presidiu um conselho a respeito de condicionantes da Norte Energia, construtora da Usina de Belo Monte em Altamira, e aprovou na Câmara Municipal uma lei que regulamenta a profissão de bombeiro.

Participante do CMDCA, João afirma que “antes de um adolescente errar, dois ou três erraram”
Acervo Pessoal

João destaca um dos principais desafios de seu trabalho no município: a falta de saneamento básico. “Moramos ao lado do Rio Xingu e algumas pessoas reclamam que não têm água. Temos um verão muito seco e precisamos até pedir caminhão pipa em algumas situações. Tinha uma concessão do Estado que fazia a parte dela, mas no final privatizou, não privatizou, uma confusão danada”, explica.